Saúde da criança: por que é importante atualizar o cartão de vacina

21 de outubro de 2021
Saúde da criança1

Prevenir doenças e promover o crescimento saudável são os principais objetivos da vacinação de crianças. A iniciativa de criar um Calendário Nacional de Imunização, definido por idades, ajudou a erradicar e combater novas epidemias de doenças com altos índices de contaminação infantil como poliomielite, coqueluche e sarampo.

Para quem não sabe, basicamente, a imunização através de doses de vacina atua estimulando a produção de anticorpos que preparam e fortalecem o organismo contra bactérias e vírus causadores das doenças.

Entenda mais, a seguir, sobre a importância da imunização infantil e da atualização do cartão de vacina para a saúde das crianças.

O que é a caderneta de vacinação?

A Caderneta de Vacinação, também chamada de cartão de vacinação, é um documento onde profissionais de unidades de saúde registram o histórico de doses de vacinas da pessoa imunizada. Esse registro de imunização é útil em todas as idades, com informações sobre a saúde e orientações para quais serão as próximas doses e reforços.

Além do calendário de vacinação previsto para todas as idades, existem campanhas anuais para atualização dos cartões de vacina e que cobrem determinados grupos prioritários, como crianças, gestantes e idosos.

Qual a importância de vacinar crianças?

O crescimento saudável é o principal motivo, mas a imunização de crianças de acordo com as idades previstas no calendário oficial ajuda a prevenir essa população — com sistema imunológico em formação — contra as doenças às quais é vulnerável, além de ajudar a interromper a circulação de vírus e bactérias em toda a sociedade.

Além das crianças, pais e demais adultos que fazem parte da convivência também devem ser imunizados. Ainda gestante, a mãe recebe acompanhamento de vacinas indicadas para o pré-natal e que evitam a contaminação de crianças ainda no útero e no período de amamentação.

Médicos e autoridades de saúde recomendam que sejam cumpridos os períodos indicados para receber os reforços de vacinas. Respeitar essas indicações e entender o cartão de vacinas como um documento, com a necessidade de mantê-lo consigo, é importante para evitar casos nos quais seja necessário repetir as doses pela falta de registro.

Quais as vacinas obrigatórias para crianças?

Desde o nascimento até os 10 anos, o Calendário Nacional de Vacinação prevê 15 vacinas para crianças. A aplicação pode ser realizada gratuitamente em postos e Unidades Básicas de Saúde (UBS) com o cartão/caderneta da criança. Até o primeiro ano de idade é o período com maior frequência e quantidade de doses, como você pode ver no esquema a seguir.

Ao nascer:

  • BCG (Bacilo Calmette-Guerin) – (previne as formas graves de tuberculose, principalmente miliar e meníngea) – dose única 
  • Hepatite B (previne a hepatite B) – dose ao nascer

Aos 2 meses:

  • Penta (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus influenzae B) – 1ª dose
  • Vacina Poliomielite 1, 2 e 3 (inativada, previne a poliomielite) – 1ª dose
  • Pneumocócica 10 Valente (conjugada, previne a pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 1ª dose
  • Rotavírus humano (previne diarreia por rotavírus) – 1ª dose

Aos 3 meses:

  • Meningocócica C (conjugada) – (previne doença invasiva causada pela Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – 1ª dose

Aos 4 meses:

  • Penta (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus influenzae B) – 2ª dose
  • Vacina Poliomielite 1, 2 e 3 (inativada, previne a poliomielite) – 2ª dose
  • Pneumocócica 10 Valente (conjugada, previne pneumonia, otite, meningite e outras doenças causadas pelo Pneumococo) – 2ª dose
  • Rotavírus humano (previne diarreia por rotavírus) – 2ª dose

Aos 5 meses:

  • Meningocócica C (conjugada) (previne doença invasiva causada pela Neisseria meningitidis do sorogrupo C) – 2ª dose

Aos 6 meses:

  • Penta (previne difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e infecções causadas pelo Haemophilus influenzae B) – 3ª dose
  • Vacina Poliomielite 1, 2 e 3 (inativada, previne poliomielite) – 3ª dose

Aos 9 meses:

  • Febre Amarela – uma dose (previne a febre amarela)

Aos 12 meses (1 ano):

  • Tríplice viral (previne sarampo, caxumba e rubéola) – 1ª dose  
  • Pneumocócica 10 Valente (conjugada) – Reforço
  •  Meningocócica C (conjugada) – Reforço

Aos 15 meses (1 ano e 6 meses) :

  • DTP (previne a difteria, tétano e coqueluche) – 1º reforço
  • Vacina Poliomielite 1 e 3 (atenuada, previne poliomielite) – 1º reforço
  • Hepatite A – uma dose
  • Tetra viral – (previne sarampo, rubéola, caxumba e varicela/catapora) – Uma dose  

Aos 4 anos:

  • DTP (Previne a difteria, tétano e coqueluche) – 2º reforço
  • Vacina Poliomielite 1 e 3 (atenuada, previne poliomielite) – 2º reforço
  • Varicela atenuada (previne varicela/catapora) – uma dose

Fonte: Ministério da Saúde

Em caso de dúvidas, vale à pena procurar um serviço de saúde ou médico para orientações sobre a vacinação e a saúde da criança em geral. As consultas também fazem parte dessa rotina, então aproveite para saber quando marcar pediatra para seu filho.


Deixe um comentário

My New Stories

plano de saúde
agendamento de consulta online
Atendimento médico
relação entre médicos e pacientes
Vantagens para sua clínica
como definir valor de consulta
fidelizar pacientes
médico endocrinologista
Emagrecer com saúde
Síndrome Metabólica
problemas do sedentarismo
aplicativo médico
ferramentas de gestão de clínicas
agendamento de consulta online
Prontuário eletrônico
marketing médico
como atrair e fidelizar mais pacientes
organização para agenda de pacientes
montar um consultório médico
Gestão financeira para clínica e consultório médico
Cirurgia do Aparelho Digestivo
tipos de psicoterapia
Ecocardiograma
Endocrinologia e metabologia
Cirurgia da Mão
homeopatia e acupuntura
urologista
hepatites virais
nutrólogo e nutricionista
Otorrinolaringologista
gripe e resfriado
quando procurar um mastologista
procurar médico especialista
quando marcar pediatra
O que o dermatologista faz
Quando procurar um cardiologista
O que é angiologia
Nefrologia
Médico Alergologista
consulta com psiquiatra
o que é neurocirurgia
Ginecologia e Obstetrícia
procurar médico ginecologista
O que oftalmologista faz